Metapneumovirus avirio

Metapneumovirus Aviário

O lugar de informação na rede sobre o Metapneumovirus Aviário

Controle

Para o controle eficiente do MPV, são recomendados: a melhoria das condições de biossegurança e o uso de um programa de vacinação com produtos como a Nobilis Rhino CV, Nobilis RTV 8544, Nobilis TRT e/ou Nobilis RT inac e suas combinações.

Vacinas

As vacinas formam uma parte importante da estratgia de controle efetivo contra as infecções pelo Metapneumovirus Aviário.

O lugar de informação na rede sobre o Metapneumovirus Aviário

O Metapneumovirus (MPV) causa problemas principalmente em perus,  frangos e galinhas. Os faisões e as galinhas de Angola (entre outras espécies domésticas e silvestres) também são suscetíveis e podem apresentar anticorpos contra o vírus.

Existem dois lugares que são importantes para a replicação viral: o trato respiratório e o trato reprodutivo. Inicialmente observa-se doença respiratória nas aves infectadas, podendo haver queda de produção e má qualidade de ovos em poedeiras e reprodutoras. Embora a morbidade seja alta, a mortalidade em lotes afetados pode variar, dependendo do manejo e da possível presença de infecções bacterianas secundárias. A infecção em perús é chamada de “Rinotraqueíte dos perus”. Nos frangos e galinhas, as infecções por MPV são comummente associadas a condição conhecida como “ Síndrome de cabeça inchada” (SCI).  Essa condição não pode ser reproduzida experimentalmente infectando as aves com MPV; lotes sorologicamente positivos ao MPV podem não mostrar sinais da doença. Portanto, é provável que outros agentes estejam envolvidos, junto com o MPV, para que os sintomas da síndrome sejam apresentados.

Pneumovírus-aviário.com é a primeira página da rede revisada por especialistas e que tem enfoque específico sobre as infecções causadas pelo Metapneumovírus Aviário, que inclui informações atualizadas sobre vacinações e os últimos acontecimentos relacionados à doença.